sexta-feira, 13 de março de 2015

Quebrando a Cabeça


Com o objetivo de relembrar as regras existentes na Instituição e da boa convivência em sala de aula, bem como levar os educandos a compreenderem a diferença entre linguagem verbal e não verbal, a educadora Fernanda Belloli, no dia 9/03, na oficina de Letramento, propôs aos educandos do Programa Cidade Escola a dinâmica de montar quatro quebra-cabeças, que continham a informação do que era proibido ou permitido nas dependências do Calábria e na Sala de Aula.


A dinâmica também os fez compreender os tipos de comunicação que há na sociedade. Para isso, a educadora ampliou a atividade com exemplos de comunicação através das diferentes linguagens que há no nosso meio: gestos, símbolos, figuras, sinais, expressão facial, entre outros. 


Os educandos perceberam que para ocorrer a comunicação deve-se prestar atenção e compreender a informação que está sendo dada.


Fonte: Cidade Escola

Nenhum comentário:

Postar um comentário