terça-feira, 22 de outubro de 2013

O que me causa medo

Eu nuca tive medo das lutas que vêm de fora. Estas servem para dar o cunho das obras de Deus. O que me causa medo é a nossa pouca virtude, a frouxidão, a nossa fraqueza espiritual.
 
Guardemos distância das proteções humanas!

Caso apareçam, agradeçamos ao Senhor, mas não nos preocupemos em enaltecê-las. Por conseguinte, só seremos grandes, se formos pequenos.

Somente Deus! Façamos tudo para agradá-lo. Não mendiguemos ou peçamos louvores humanos, terrenos. E o bem que fizermos, mantenhamo-lo oculto: que ninguém o saiba.

Não digamos: eu fiz isso, eu fiz aquilo. Pelo amor de Deus! Que o amor próprio e a soberba não nos roubem os méritos que possamos adquirir em nosso ofício, ministério ou apostolado. 

São João Calábria

Nenhum comentário:

Postar um comentário