quinta-feira, 25 de abril de 2013

Apadrinhamento Afetivo: a iniciativa é sua, o benefício é de todos

O Padrinho ou Madrinha Afetivo é alguém que quer auxiliar e acompanhar a vida de uma criança ou adolescente que está em uma casa-lar, e que tem pouca possibilidade de ser adotado.
Cada padrinho ou madrinha pode escolher passeios ou atividades para a criança ou adolescente. Além de poder ajudar nas tarefas da escola, levar ao médico ou dentista, realizar brincadeiras em dias de visita à entidade, ou levar o afilhado para ficar um final de semana na residência.




Apadrinhar afetivamente uma criança é dedicar um tempo na companhia dela por alguns períodos, um dia da semana ou o final de semana, sem implicar qualquer vínculo jurídico ou financeiro.
A psicóloga da casa-lar Calábria, Patrícia Dill, enfatiza  a importância dessa relação afetiva entre padrinhos e crianças e adolescentes com os vínculos rompidos com seus familiares como referência, apoio e suporte no desenvolvimento destes. Isso permite a eles a reconstrução de sua história, com novas possibilidades e aprendizados.




Alguns critérios são necessários para fazer o apadrinhamento, como: ter disponibilidade de tempo para participar efetivamente da vida do afilhado; ter mais de 21 anos, respeitando a diferença de 16 anos entre afilhado e padrinho; participar das oficinas e reuniões com a equipe técnica do projeto ou instituição, apresentar a documentação exigida, consentir visitas técnicas à residência, respeitar regras e normas colocadas pelos responsáveis da criança.
Na casa-lar Calábria existem 10 crianças que podem ser beneficiadas pela ação. Para apadrinhar uma delas, você deve entrar em contato com a Coordenadora, Patricia Dill, através do telefone 51 32457217 ou 51 91788150.

Nenhum comentário:

Postar um comentário