quarta-feira, 16 de maio de 2012

Encontro com escolas da região discute Bullying

Na tarde dessa terça-feira, 15, representantes de escolas da Zona Sul, de Porto Alegre, associações de bairro, Guarda Municipal e Brigada Militar  reuniram-se no Calábria para discutir sobre o Bullying e formas de prevenção da violência entre os jovens.

O encontro faz parte de um conselho, organizado pelo Major Adriano Bokerskis da 3ª Companhia do 1º Batalhão da Brigada Militar. As reuniões são realizadas com frequência para discutir novas formas de combater a violência nas escolas, reduzindo o número de ocorrências e chamados da Brigada. O objetivo é resolver com a educação e atividades inovadoras os problemas de bullying, reduzir a diferença entre os alunos e aproximá-los dos professores, educadores e da família.

Professor Aloizio conversa com professoras

O professor de educação artística, Aloizio Pedersen, da Escola Estadual de Ensino Médio Padre Reus, conversou com o grupo sobre o projeto Escola sem Violência, que une artes plásticas, teatro e confecção de cartazes e camisetas como uma solução para combater a violência e a agressividade dos estudantes. O trabalho é realizado desde 2006 e motiva os jovens a dominar o assunto, criar materiais de divulgação dos seus trabalhos e propagar a campanha de combate ao bullying. Aloizio salientou que é preciso combater a violência na origem, em sua causa e não na consequência.  

Professor Aloizio Pedersen conversando com os participantes
"A violência reverbera, ela nunca é igual, sempre aumenta. É preciso saber o momento para interromper e nunca rebater as projeções que o aluno faz", diz Pedersen. A solução é fortalecer os vínculos do aluno com a família, com a escola, fazer com que ele se sinta pertencente ao local. "Enquanto ele não se sente incluído, não se sente bem no local, não vai aprender. A escola tem que assumir uma paternidade, com regras e sem impunidade", afirma o professor.

Major Adriano incentivou que as escolas levem as ideias para seus alunos
Após a explanação do professor, o Major Adriano Bokerskis explicou que acredita muito no trabalho desenvolvido na escola Padre Reus, pois apresenta bons resultados. "Minha expectativa é que os participantes levem para suas escolas a proposta do trabalho do professor Aloizio e motivem seus alunos a desenvolver campanhas com frases e pensamentos que incentivem a prevenção da violência", disse o Major.
Além disso, Bokerskis convidou a todos para que tragam sugestões de materiais para divulgação da campanha de prevenção, para colocar nos ônibus, em bairros, escolas e motivar equipes para disseminar a prevenção. "A mudança deve começar por nós, nós temos que motivar nossas equipes de trabalho e mostrar que funciona", destacou. 

Roseli apresentou o trabalho desenvolvido no Calábria
Para encerrar, a Coordenadora de Ensino, Roseli, apresentou o Calábria para os participantes, explicando o trabalho desenvolvido na instituição e convidando a todos para participarem da Feira de Profissões. 



Nenhum comentário:

Postar um comentário