terça-feira, 2 de agosto de 2011

Calabria em Pauta


Foi realizado hoje, no Restaurante do Calábria, o primeiro Calábria em Pauta. O evento teve o objetivo de apresentar  o Relatório de Atividades 2010 da Instituição e contou com a palestra do gerente do Instituto Gerdau, Clódis Xavier.
calabriaempauta 3
Durante a abertura do evento, o Ir. Gilnei Bampi destacou o trabalho da Instituição com os jovens, a educação que é proporcionada e agradeceu a presença de todos os participantes. Falou também da elaboração do relatório de atividades, que não só resultados, mas também as metas e conquistas do Calábria. "Fazer a diferença é importante, mas mudar uma vida é significativo", falou.
calabriaempauta 2
O gerente do Instituto Gerdau, Clódis Xavier falou sobre Investimento Social Privado, destacando alguns pontos como a construção de uma sociedade sustentável, relacionando aos trabalhos desenvolvidos dentro do Calábria, como os cursos que ensinam não só a profissionalização nas áreas específicas, mas como utilizar os materiais de forma correta, com responsabilidade ambiental e máximo aproveitamento. Clódis também falou sobre Ecoeficiência, com elementos como reciclagem, consumo consciente, otimização de custos, recursos renováveis e a importância de agregar valor aos serviços e produtos. Também observou a relevância de se conhecer a realidade com a qual se atua para evitar despedício de tempo, colaboradores e voluntários com trabalhos que não são do interesse de quem os recebe. Por fim, Clódis provocou os participantes a terem atitude para brigar, trabalhar pelos que tem uma condição menos favorável para sair dos nossos núcleos, guetos, bairros. "Não adianta termos bons recursos financeiros se não soubermos aplicá-los", salientou.
calabriaempauta 4
Após a apresentação do Painel, foi apresentado o Relatório de Atividades, observando os principais dados contidos no documento. Jeferson Santos, da Fundação Maurício Sirotsky Sobrinho, encerrou o evento falando sobre o projeto Estação Solidariedade, programa de captação de recursos realizado pela Fundação que visa a contribuir para o fortalecimento das ações protagonizadas pelas instituições sociais do RS e de Santa Catarina que realizam trabalhos com populações em situação de vulnerabilidade. Com duração de três meses, o Estação desafia as instituições participantes a captar recursos por meio de um incentivo casado: cada real captado corresponde a um real do fundo, até o teto de R$ 10 mil.

Nenhum comentário:

Postar um comentário